Meio Ambiente

Vasos gigantes com árvores da flora nativa deixarão verde a Nova Glicério em CAMPINAS

A avenida Francisco Glicério ganhará 99 grandes floreiras com árvores nas calçadas, o que vai garantir um colorido novo para o centro da cidade. O projeto de paisagismo foi apresentado na tarde desta quinta-feira, 5 de outubro, pelo prefeito de Campinas, Jonas Donizette.

As árvores serão plantadas entre a avenida Orosimbo Maia e o Largo do Pará, em vasos de aço inoxidável de tamanho grande. A previsão é que todos os vasos estejam instalados até 18 de dezembro, uma semana antes do Natal.

“Nós fizemos a revitalização da Glicério, enterramos os fios, colocamos lâmpadas de LED, a população gostou, mas eu era perguntado sobre o verde. Como não dava para estourar a calçada para plantar árvore, nós tivemos essa opção de colocar grandes vasos com espécies diferentes para garantir que a floração ocorra o ano todo e a avenida esteja sempre bonita e colorida”, disse o prefeito.

Serão plantadas árvores de espécies diversas, integrantes da nossa flora nativa, como ipês amarelos, rosas e brancos, além de pau ferro, entre outras. Serão plantadas árvores já formadas, com altura entre um e dois metros de altura, com cerca de dez espécies diferentes.

“Certamente esse projeto de paisagismo também vai ajudar a parte de emprego e de renda porque tudo que a gente faz no centro qualifica o local para que as pessoas se sintam mais atraídas para frequentar, e fazer compras no centro de nossa cidade”, acrescentou o prefeito.

Os vasos estarão posicionados em locais estratégicos de forma a que não interfiram no trânsito de carros e nem na passagem de pedestres nas calçadas. A instalação será feita à noite para não atrapalhar o trânsito e provocar o menor transtorno possível à população.

Dos 99 vasos, 55 deles terão dois metros de comprimento, um metro de altura e 75 centímetros de largura. Os restantes medirão um metro de comprimento, um metro de altura e 75 centímetros de largura. Cada vaso pesa cerca de 400 quilos.

O paisagismo da avenida é mais uma etapa da revitalização do centro da cidade, que começou com a Nova Glicério. A avenida repaginada foi entregue à população em junho de 2016.

Grafite

Os vasos serão grafitados e levados para a região central à medida em que estiverem prontos. O grafite está a cargo do artista plástico Alexandre Filiage, que escolheu imagens de animais silvestres da fauna da Mata Santa Genebra para a decoração.

O objetivo do grafite é combater a poluição visual e conscientizar a população contra a pichação dos espaços públicos. As imagens também ajudarão a divulgar a grafitagem como arte.

Entre os animais retratados nos vasos estão várias espécies de aves e felinos que habitam a Mata Santa Genebra.

Compensação ambiental

“Não existe gasto de dinheiro público. O projeto é resultado de um TAC (Termo de Ajustamento de Conduta) de três obras executadas pela construtora MRV”, explicou o secretário do Verde, Meio Ambiente e Desenvolvimento Sustentável, Rogério Menezes. O valor do TAC é de R$ 338.341,83, totalmente empregados no paisagismo da avenida.

O secretário falou sobre a importância das compensações ambientais para a cidade. “Saímos de zero em 2012 – quando as compensações ambientais não eram uma realidade no nosso município – e chegamos em 2017 a R$ 27 milhões realizados nos quatro cantos da cidade”.

Ele citou obras como ciclovias, parques lineares e outras. “Essa é uma forma do desenvolvimento econômico caminhar de mãos dadas com a recuperação e preservação ambiental”.

Mais em: Campinas

Mais Acessadas

Início