Valinhos

As terras de Valinhos começaram a ser habitadas por volta de 1800, mas seu povoado original só viria a se organizar após a inauguração, em 11 de agosto de 1872, do trecho da Companhia Paulista de Estradas de Ferro que unia Jundiaí a Campinas.

O solo fértil da região atraiu muitos imigrantes, principalmente os italianos, que desenvolveram a lavoura de café. O povoado foi elevado a distrito de Campinas em 1896. Com o declínio da cultura cafeeira, a economia do distrito voltou-se para a fruticultura, principalmente o figo roxo e a uva. Valinhos tornou-se município autônomo em 30 de dezembro de 1953.

Gestão Cultural e Patrimônio

O órgão responsável pela gestão cultural em Valinhos é a Secretaria de Cultura e Turismo. O município conta com Conselho Municipal de Cultura, de caráter consultivo, deliberativo e fiscalizador, e com Fundo Municipal de Cultura.

Valinhos possui legislação de proteção ao patrimônio cultural e órgão com jurisdição sobre a proteção desses bens: o Conselho Municipal de Cultura. Entre os bens de interesse turístico-cultural, destacam-se a sede da antiga Fazenda Cacutá e a Casa de Flávio de Carvalho, ambos tombados pelo Conselho de Defesa do Patrimônio Histórico, Arqueológico, Artístico e Turístico – CONDEPHAAT.

Fonte: www.portalculturarmc.agemcamp.sp.gov.br

Início