Meio Ambiente

Tubarão Branco: fantástica habilidade do predador

Tubarão-branco, o mais temido animal marinho, encanta e amedronta por sua grandiosidade e agressividade.

Os tubarões são predadores do topo da cadeia alimentar. Eles são importantíssimos por seu papel fundamental em manter a saúde do ecossistema marinho. Geram empregos e renda também. Ao redor do mundo há cerca de 15 mil empresas de mergulho especializadas em avistagem de tubarões ( fonte Sharks and Rays: our peoples want them alive! ). Mas nada se compara ao tubarão-branco.

Na Austrália a avistagem de tubarões gera US$ 12 milhões de dólares, nas Bahamas, US$ 78 milhões.

Alguns países conseguem altas rendas anuais com a prática da avistagem. Na Austrália são US 12 milhões de dólares. Nas Bahamas, US 78 milhões, em Fiji a cifra atinge os US 42 milhões de dólares anuais, para só citar estes três. (Fonte: www.sharksavers.org)

Várias espécies de tubarões estão ameaçados de extinção.

Hoje várias espécies estão ameaçadas de extinção devido à sobrepesca e ao tráfico internacional de barbatanas. Em vários países asiáticos, China especialmente, tomar sopa de barbatana é sinal de “status social”. Todos os anos cerca de cem milhões de tubarões são mortos para “manter” esta aparência. Os barcos pesqueiros que participam do morticínio arrancam as barbatanas e devolvem os tubarões dilacerados na água do mar.

Brasil também participa da matança de tubarões para exportar barbatanas: um crime bárbaro.

Infelizmente esta prática medieval chegou ao Brasil. Numa única apreensão de barbatanas, técnicos do Ibama recolheram 7 toneladas do “produto”! (Fonte: Sharks and Rays: our peoples want them alive!)

O vídeo é um dos mais espetaculares que já vimos. Ele mostra o tubarão-branco em ação. Vale cada segundo. São cenas em slowmotion e em alta definição.

Equipe de filmagem registra imagem impressionante do tubarão-branco.

A equipe liderada pelo australiano Dave Riggs registrou uma imagem impressionante de um tubarão-branco de mais de quatro metros durante a gravação de um documentário nas ilhas Netuno, a 70 km de Port Lincoln, no sul da Austrália.

A foto mostra o grande tubarão-branco com sua enorme mandíbula fora d’água, a cerca de um metro de distância de onde um membro da equipe segurava uma câmera na água.

Apesar da imagem dar a impressão de que o tubarão estava em posição de ataque, Riggs disse que o predador estava calmo.

 Imagem: Divulgação – Ele tinha em torno de 4,5 m de comprimento e não estava sendo agressivo, acredite ou não.

Mergulhos em gaiolas para ver de perto esses monstros do mar são bastante  comuns em algumas regiões do mundo. Em Cape Town, na África do Sul, por exemplo, o mergulho com tubarão-branco é um dos mais famosos do mundo, os animais são facilmente encontrados. O mergulho é bastante seguro já que é feito dentro de uma gaiola, com profissionais que tomam cuidado para a atração continuar sem acidentes. Caso ocorra, existe um acordo com o governo para acabar com o passeio.

Conheça o tubarão- fantasma, outra espécie rara.

Imagens: Divulgação

Mais em: Mar Sem Fim  www.marsemfim.com.br

Mais Acessadas

Início