Dança

SESC-Campinas promove espetáculo de dança ‘Obrigado por Vir’, ‘Semana Inclusiva’ e bate-papo com ‘Julia Motta’

Coletivo Key Zetta e Cia. sobem ao palco na quinta (7) às 20h30; Semana Inclusiva continua com atividades como Sensibilização em Libras entre outras. Julia é a convidada desta terça, às 18h30.

Um dos destaques dessa semana é o espetáculo de dança contemporânea Obrigado Por Vir.  Apresentação acontece nesta quinta (7) às 20h30. No palco a Key Zetta e Cia. apresenta versão especial do espetáculo convidando artistas que já participaram do grupo. Nesta obra a abordagem de um ‘terreno’ para distribuição de singularidades, um agradecimento que define um posicionamento de afirmação ativa em relação a uma prática de micropolítica dos afetos, deixando-se percorrer pela vibração e sentido do que já está e do inédito de cada momento, criando uma dança que é puro movimento se atualizando (espontaneamente) em tempo real. Este projeto foi contemplado pelo 20º Programa de Fomento à Dança para a cidade de São Paulo. Com valores entre R$ 5 e R$ 17, os ingressos podem ser adquiridos no portal sescsp.org.br/campinas e nas bilheterias das unidades do Sesc São Paulo. Na ficha técnica, concepção e direção: Key Sawao e Ricardo Iazzetta; criação e dança: Allyson Amaral, Beatriz Sano, Carolina Minozzi, Cássio Inácio, Eliana de Santana, Júlia Rocha, Key Sawao, Marco Xavier, Marina Massoli, Mauricio Flórez, Rafael Anacleto, Renata Aspesi e Ricardo Iazzetta; coordenação de arte: Hideki Matsuka; projeto de luz: Domingos Quintiliano ; trilha sonora/Arranjo Especial: André Menezes e produção: Corpo Rastreado.

Fundada pelos diretores Key Sawao e Ricardo Iazzetta, a Key Zetta e Cia. (Companhia de dança de São Paulo) coleciona prêmios, espetáculos e importantes parcerias há mais de 20 anos. Os fundadores, além de parceiros artísticos desde 1996, criaram o grupo no sentido de construir um espaço que possa agregar outros dançarinos, artistas colaboradores em torno de propostas e criações, viabilizar diálogos, pesquisas de linguagem com foco no pensamento em dança e suas possíveis inter-relações. O corpo, a fisicalidade e suas potencialidades. Com cerca de onze peças realizadas, destacam-se A Pé – walking the line, Obrigado por vir, Permitido sair e entrar, SÓS, Vácuo – I, Impostor, Projeto Propulsão/o que faz viver – sem título, Projeto Propulsão/o que faz viver – Seguinte e SIM. Em 2015 criou sua primeira peça infantil Para todos os seguintes.

Para o público jovem e respectivamente suas famílias, na terça (5) às 18h30, acontece o Bate-Papo Comunicação Familiar. A proposta é desenvolver a comunicação não violenta e resolver conflitos no âmbito familiar criando um ambiente de respeito e harmonia. Mediação da psicóloga e psicodramatista Julia Motta, especialista em terapia familiar sistêmica, doutora em saúde e psicologia social, autora de livros na área da psicologia. Atividade gratuita e aberta ao público. Possui doutorado em Saúde Coletiva pela FCM-DMPS-UNICAMP (2004). Com Pós-doutorado em Psicologia Social pela Pontificie Universidade Católica do São Paulo (2006), Júlia Maria Casulari Motta é pesquisadora do lapacis/dmps/fcm da Universidade Estadual de Campinas onde participa de uma pesquisa sobre o conceito de religiosidade para criança e adolescentes. Professora no IPPGC (Instituto de Psicodrama e Psicoterapia de Grupo de Campinas) e também no IDH de Porto Alegre. Coordenadora do Curso de Especialização em Supervisão e Didática Psicodramática para os professores do IPPGC (Convênio Universidade Católica de Goiás- IPPGC). Professora-supervisora de projetos socios-educacionais com Psicodrama. Orientadora de Monografias no Curso de Especialização em Psicodrama. Têm experiência na área clínica com especialização em Psicoterapia de Família e Casal, Individual e Grupo. Autora de vários livros na área de Psicologia Clínica, socios-educacional, Sociologia das Profissões, História da Psicologia. Tem vários artigos publicados em revistas nacionais.

Dentro da programação especial da Semana Inclusiva do Sesc São Paulo, em parceria com a secretaria do Estado dos Direitos da Pessoa com Deficiência, algumas atividades propõem experiências em artes, esporte e educação, com acessibilidade a pessoas com e sem deficiência nas unidades do Sesc na grande São Paulo, interior e litoral. No Sesc Campinas, entre os destaques da semana, está o encontro sobre Sensibilização em Libras (5), das 19h às 21h. Com inscrições gratuitas na Central de Atendimento, os convidados Amanda B. Dias e Vinícius A. Schaefer ensinam o público a falar com as mãos, trazendo um pouco da realidade que diariamente vivem os deficientes auditivos.

Dança e Auto Conhecimento traz a oportunidade de experimentar a dança de uma outra forma, com os olhos vendados, movimentos corporais diversos e coreografias construídas com orientações verbais, táteis e estímulos sonoros do professor mediador. Atividade gratuita e aberta ao público nos dias 5 e 14, das 20h15 às 21h15, com inscrições na Ilha de Atendimento.

Já a atividade Orientação e Mobilidade, com Benedito F. Leal Filho, adentra o universo das pessoas com deficiência visual, a partir de algumas curiosas histórias, dicas de como ajudar na locomoção ou como se orientar no ambiente sem enxergar, além de vivências práticas de orientação e mobilidade. Com inscrições gratuitas, atividade acontece na quinta (7) a partir das 19h.

Outras atividades compõem a programação até o dia 9 deste mês como Fabriquinha de Brinquedos Inclusivos, Orientação e Mobilidade, Skate Acessível, Outras Viagens Por Um Mundo Sem Fronteiras.

Ainda nesta semana o Sesc Campinas dá continuidade a Itinerância da 41ª Mostra Internacional de Cinema de São. Neste mês seis produções consagradas são exibidas sempre as terças e quartas-feiras às 19h30 no Teatro. Com valores entre R$ 6 e R$ 12, os ingressos podem ser adquiridos somente nas bilheterias das unidades do Sesc São Paulo. Criada em 1977, a mostra é um dos festivais mais antigos e tradicionais da capital paulista, e também conhecida por reunir grandes produções do cinema contemporâneo e clássico mundial em suas principais tendências, estéticas, temáticas e narrativas. As sessões continuam ainda em dezembro.

O filme francês Visages, Villages (5). No enredo Agnès Varda e JR têm coisas em comum: sua paixão por imagens e, mais particularmente, o questionamento sobre os lugares onde elas são mostradas e a maneira como são compartilhadas e expostas. Agnès escolheu o cinema. JR escolheu criar galerias fotográficas ao ar livre. Quando os dois se conheceram, em 2015, imediatamente quiseram trabalhar juntos e fazer um filme na França, longe das cidades. Em encontros aleatórios ou planos pré concebidos, eles partem em direção a outras pessoas e as convidam a segui-los em sua viagem no caminhão fotográfico de JR. Já na terça (6), O Amante da Vida do diretor Philippe Garrel traz a história de um pai, sua filha de 23 anos – que volta para casa depois de terminar um relacionamento – e sua nova namorada, que também tem 23 anos e vive com ele.

Sesc Campinas dá sequência ao projeto Vertigem com 3 instalações gratuitas e abertas ao público todos os dias, exceto segunda-feira: Instalação Um Livro de Amor, da Série Acusmôniuns, Instalação Rede Telefonia e Instalação Infinito ao Cubo. Venha explorar as relações entre nossos sentidos, percepções sobre o mundo, movimentos e equilíbrio.

Além de receber essas atrações, o Sesc disponibiliza diversas atividades esportivas, artísticas e culturais até o fim deste mês, como apresentações teatrais, oficinas, vivências e cursos diversos. Aprogramação completa pode ser conferida no site www.sescsp.org.br/campinas.

SERVIÇO

Havendo necessidade operacional ou razão de força mahior, horários, datas, locais, entre outros, poderão ser alterados ou cancelados.

Dia 5 – Terça-feira

8h às 21h30 :: literatura – ESPECIAL VERTIGEM :: INSTALAÇÃO UM LIVRO DE AMOR, DA SÉRIE ACUSMÔNIUNS

Instalação sonora executada em 8 canais independentes de áudio espacialmente dispostos para uma experiência individual. A ação acontece no momento em que o visitante, sentado à poltrona de leitura, toma para si o livro. Tal ação ativa um dispositivo ótico que dá inicio automático à peça musical homônima de Felipe Julián e Sandra-X.

Classificação Etária: Livre.

Local: Saguão Biblioteca.

GRÁTIS

 

8h às 21h30 :: literatura – ESPECIAL VERTIGEM :: INSTALAÇÃO REDE TELEFONIA

“Rede Telefonia” é uma peça sonora criada a partir das escutas e das gravações realizadas pela escritora brasileira Hilda Hilst nos anos 70. Neste período, ela realizou diversas experiências com a chamada Transcomunicação Instrumental (TCI), uma técnica que, se acredita, permite a comunicação entre o mundo dos vivos e o mundo dos mortos por meio de aparelhos eletro-eletrônicos. A escritora escolhia um espaço “vazio” entre duas estações de rádio e registrava em fita magnética alguns minutos daquele chiado característico. Conhecido como “ruído branco” esse chiado seria o meio utilizado pelos espíritos para entrar em contato com o nosso mundo e se fazer ouvir por breves sussurros. Concepção e Criação: Gabriela Greeb e Mário Ramiro.

Classificação Etária: 10 anos.

Local: Biblioteca.

GRÁTIS

 

10h às 13h :: tecnologias e artes :: INTRODUÇÃO AO G-CODE

Inscrições na Central de Atendimento. Com Kalenin Branco, da Crie Aqui (Santos/SP). Curso de introdução ao G-Code, linguagem de programação utilizada principalmente para desenvolver objetos para criação com máquinas de criação digital, como a impressora 3D e a router CNC. Os participantes terão contato com os princípios de programação desta linguagem para criar formas em 2D e 3D para

reprodução em impressão 3D e corte de madeira CNC.

Classificação etária: 14 anos.

Local: Espaço de Tecnologias e Artes.

Valores: R$ 3,00 [trabalhador do comércio de bens, serviços e turismo credenciado no Sesc e dependentes (Credencial Plena)], R$ 5,00 [aposentado, pessoa com mais de 60 anos, pessoa com deficiência, estudante e servidor de escola pública com comprovante] e R$ 10,00 [demais  interessados].

 

13h às 21h :: artes visuais – ESPECIAL VERTIGEM :: INSTALAÇÃO INFINITO AO CUBO
Instalação dos artistas paulistanos Rejane Cantoni e Leonardo Crescenti. Um cubo gigante espelhado por fora reflete o espaço à sua volta. Espelhado por dentro, ao fechar a porta, provoca reflexões infinitas em todas as direções.

Classificação Etária: Livre.

Local: Espaço Arena.

GRÁTIS

 

18h30 :: jovens :: BATE-PAPO COMUNICAÇÃO FAMILIAR

Como desenvolver a comunicação não violenta e resolver conflitos no âmbito familiar criando um ambiente de respeito e harmonia? Mediação da psicóloga e psicodramatista Julia Motta, especialista em terapia familiar sistêmica, doutora em saúde e psicologia social, autora de livros na área da psicologia.

Classificação Etária: 16 anos.

Local: Sala de Atividades 4.

GRÁTIS

 

19h às 21h :: ações para cidadania – SENSIBILIZAÇÃO EM LIBRAS

Inscrições na Central de Atendimento. Com Amanda B. Dias e Vinícius A. Schaefer. Falar com as mãos

é possível? Os encontros trazem um pouco da realidade vivenciada pelo surdo e tem a intenção de desmistificar os tabus que envolvem o tema. Para professores, educadores, profissionais da saúde, educação e demais interessados.

Classificação Etária: Livre.

Local: Sala de Atividades 2.

GRÁTIS

 

19h30 :: cinema e vídeo :: VISAGES, VILLAGES

(França, 2017, 89 minutos. Direção: Agnès Varda e JR.)Agnès Varda e JR têm coisas em comum: sua paixão por imagens e, mais particularmente, o questionamento sobre os lugares onde elas são mostradas e a maneira como são compartilhadas e expostas. Agnès escolheu o cinema. JR escolheu criar galerias fotográficas ao ar livre. Quando os dois se conheceram, em 2015, imediatamente quiseram trabalhar juntos ¿fazer um filme na França, longe das cidades. Em encontros aleatórios ou planos pré-concebidos, eles partem em direção a outras pessoas e as convidam a segui-los em sua viagem no caminhão fotográfico de JR.

Classificação Etária: 10 anos.

Local: Teatro.

Valores: Grátis [trabalhador do comércio de bens, serviços e turismo credenciado no Sesc e dependentes (Credencial Plena)], R$ 6,00 [aposentado, pessoa com mais de 60 anos, pessoa com deficiência, estudante e servidor de escola pública com comprovante] e R$ 12,00 [demais interessados].

 

20h15 às 21h15 :: ações para cidadania – DANÇA E AUTO CONHECIMENTO

Inscrições na Ilha de Atendimento com 2 horas de antecedência. Com instrutores de atividades físicas do Sesc. Oportunidade de experimentar a dança de uma outra forma, com os olhos vendados, movimentos corporais diversos e coreografias construídas com orientações verbais, táteis e estímulos sonoros do professor mediador.

Classificação Etária: 12 anos.

Local: Sala Corpo e Arte.

GRÁTIS

 

Dia 6 – Quarta-feira

 

8h às 21h30 :: literatura – ESPECIAL VERTIGEM :: INSTALAÇÃO REDE TELEFONIA

“Rede Telefonia” é uma peça sonora criada a partir das escutas e das gravações realizadas pela escritora brasileira Hilda Hilst nos anos 70. Neste período, ela realizou diversas experiências com a chamada Transcomunicação Instrumental (TCI), uma técnica que, se acredita, permite a comunicação entre o mundo dos vivos e o mundo dos mortos por meio de aparelhos eletro-eletrônicos. A escritora escolhia um espaço “vazio” entre duas estações de rádio e registrava em fita magnética alguns minutos daquele chiado característico. Conhecido como “ruído branco” esse chiado seria o meio utilizado pelos espíritos para entrar em contato com o nosso mundo e se fazer ouvir por breves sussurros. Concepção e Criação: Gabriela Greeb e Mário Ramiro.

Classificação Etária: 10 anos.

Local: Biblioteca.

GRÁTIS

 

8h às 21h30 :: literatura – ESPECIAL VERTIGEM :: INSTALAÇÃO UM LIVRO DE AMOR, DA SÉRIE ACUSMÔNIUNS

Instalação sonora executada em 8 canais independentes de áudio espacialmente dispostos para uma experiência individual. A ação acontece no momento em que o visitante, sentado à poltrona de leitura, toma para si o livro. Tal ação ativa um dispositivo ótico que dá inicio automático à peça musical homônima de Felipe Julián e Sandra-X.

Classificação Etária: Livre.

Local: Saguão Biblioteca.

GRÁTIS

 

10h30 :: criança :: FAZENDO ARTE

Inscrições no local da atividade com 30 minutos de antecedência. Com educadoras do Espaço de Brincar. Exploração livre de materiais para ampliar as possibilidades de expressões artísticas e diversão. A cada mês uma proposta diferente.

Classificação Etária: Para crianças até 6 anos acompanhadas por um responsável.

Local: Sala de Atividades 2.

GRÁTIS

 

13h às 21h :: artes visuais – ESPECIAL VERTIGEM :: INSTALAÇÃO INFINITO AO CUBO
Instalação dos artistas paulistanos Rejane Cantoni e Leonardo Crescenti. Um cubo gigante espelhado por fora reflete o espaço à sua volta. Espelhado por dentro, ao fechar a porta, provoca reflexões infinitas em todas as direções.

Classificação Etária: Livre.

Local: Espaço Arena.

GRÁTIS

 

19h30 :: cinema e vídeo :: O AMANTE DE UM DIA

(L’Amant d’un Jour. França, 2017, 76 minutos. Direção: Philippe Garrel.) Essa é a história de um pai, sua filha de 23 anos – que volta para casa depois de terminar um relacionamento – e sua nova namorada, que também tem 23 anos e vive com ele.

Classificação Etária: 14 anos.

Local: Teatro.

Valores: Grátis [trabalhador do comércio de bens, serviços e turismo credenciado no Sesc e dependentes (Credencial Plena)], R$ 6,00 [aposentado, pessoa com mais de 60 anos, pessoa com deficiência, estudante e servidor de escola pública com comprovante] e R$ 12,00 [demais interessados].

Dia 7 – Quinta-feira

8h às 21h30 :: literatura – ESPECIAL VERTIGEM :: INSTALAÇÃO REDE TELEFONIA

“Rede Telefonia” é uma peça sonora criada a partir das escutas e das gravações realizadas pela escritora brasileira Hilda Hilst nos anos 70. Neste período, ela realizou diversas experiências com a chamada Transcomunicação Instrumental (TCI), uma técnica que, se acredita, permite a comunicação entre o mundo dos vivos e o mundo dos mortos por meio de aparelhos eletro-eletrônicos. A escritora escolhia um espaço “vazio” entre duas estações de rádio e registrava em fita magnética alguns minutos daquele chiado característico. Conhecido como “ruído branco” esse chiado seria o meio utilizado pelos espíritos para entrar em contato com o nosso mundo e se fazer ouvir por breves sussurros. Concepção e Criação: Gabriela Greeb e Mário Ramiro.

Classificação Etária: 10 anos.

Local: Biblioteca.

GRÁTIS

 

8h às 21h30 :: literatura – ESPECIAL VERTIGEM :: INSTALAÇÃO UM LIVRO DE AMOR, DA SÉRIE ACUSMÔNIUNS

Instalação sonora executada em 8 canais independentes de áudio espacialmente dispostos para uma experiência individual. A ação acontece no momento em que o visitante, sentado à poltrona de leitura, toma para si o livro. Tal ação ativa um dispositivo ótico que dá inicio automático à peça musical homônima de Felipe Julián e Sandra-X.

Classificação Etária: Livre.

Local: Saguão Biblioteca.

GRÁTIS

 

13h às 21h :: artes visuais – ESPECIAL VERTIGEM :: INSTALAÇÃO INFINITO AO CUBO
Instalação dos artistas paulistanos Rejane Cantoni e Leonardo Crescenti. Um cubo gigante espelhado por fora reflete o espaço à sua volta. Espelhado por dentro, ao fechar a porta, provoca reflexões infinitas em todas as direções.

Classificação Etária: Livre.

Local: Espaço Arena.

GRÁTIS

 

19h :: ações para cidadania – ORIENTAÇÃO E MOBILIDADE

Inscrições na Ilha de Atendimento com 2 horas de antecedência. Com Benedito F. Leal Filho. Oportunidade de conhecer o universo das pessoas com deficiência visual, a partir de algumas curiosas histórias, dicas de como ajudar na locomoção ou como se orientar no ambiente sem enxergar, além de vivências práticas de orientação e mobilidade.

Classificação Etária: Livre.

Local: Sala de Múltiplo Uso 2.

GRÁTIS

 

19h :: idosos – APRESENTAÇÃO ENCERRAMENTO ENCONTRO DE CORAIS

Para o encerramento da atividade de Canto Coral, o Trabalho social com Idosos convida para compor a programação, os Grupos de Corais de Campinas, sob a regência de Cesar Kalau.

Classificação Etária: Livre.

Local: Área de Convivência.

GRÁTIS

 

20h30 :: dança :: OBRIGADO POR VIR

Ingressos à venda no portal sescsp.org.br/campinas e nas bilheterias das unidades. Em comemoração aos seus vinte anos de carreira, a Key Zetta e Cia. Apresenta uma versão do espetáculo, convidando artistas que já participaram do grupo. A obra explora a micropolítica dos afetos. Deixando-se percorrer

pela vibração e sentido do que já está e do inédito de cada momento.

Classificação etária: 12 anos.

Local: Galpão Multiuso.

Valores: R$ 5,00 [trabalhador do comércio de bens, serviços e turismo credenciado no Sesc e dependentes (Credencial Plena)], R$ 8,50 [aposentado, pessoa com mais de 60 anos, pessoa com deficiência, estudante e servidor de escola pública com comprovante] e R$ 17,00 [demais interessados].

Imagens: Divulgação.

Mais em: SESC-Campinas

Mais Acessadas

Início