Revista RMC

A Revista RMC é uma publicação gratuita, para a RMC – Região Metropolitana de Campinas que não possui uma revista que dê prioridade à área cultural, apesar de ser um importante pólo de desenvolvimento social, econômico e de alta tecnologia, de reunir um grande contingente do pensamento científico do País, além de ser o berço de uma diversidade artística renomada.

O Projeto da Revista RMC foi reconhecido como produto cultural pela Secretaria Estadual de Cultura de São Paulo, através do ProAC-ICMS-SP www.cultura.sp.gov.br, e pelo Ministério da Cultura, PRONAC pela Lei Rouanet www.cultura.gov.br.

O projeto REVISTA RMC (Região Metropolitana de Campinas) possui os seguintes objetivos e características:

  • Revista GRATUITA, tanto on-line quanto impressa (publicação especial);
  • Divulgação de trabalhos de artistas em começo de carreira, como forma de estímulo;
  • Destaque para obras e vida de profissionais já consagrados em reconhecimento ao talento;
  • Evidenciar as características culturais de cada município promovendo mais integração e fortalecimento regional;
  • Todas as 20 cidades da RMC estarão em destaque, com tratamento de fotos, revisão de textos, formato dinâmico, etc;
  • www.revistarmc.com.br é semestral, possui 148 páginas (144+4), está integralmente on-line, através de sistema inovador, que permite folhear a revista no computador, além de Edição Especial Impressa, em papel de alta qualidade (150g capa + 90g miolo), lombada quadrada, 20,5cmX26,5cm, com 30 mil exemplares no mínimo, conforme patrocínio e anunciantes;
  • O site possui dinamismo sendo atualizado periodicamente, destacando que, hoje o Brasil possui 94,2 milhões de usuários de Internet, segundo o Instituto Ibope/Media (julho/2011), ou seja, cidadãos ávidos por informações, 5º país mais conectado do mundo, sendo mais de 16,7 milhões em Banda Larga;
  • É uma das primeiras revistas on-line e impressa da RMC, propiciando informação sobre Arte e Cultura em tempo real, com oportunidade de crescimento inestimável, e óbvio, da difusão dessas informações além das ‘fronteiras’ da RMC.
  • Divulgação das Oficinas Culturaisda região, desde a preparação até os seus resultados, mostrando   efetivamente todos os envolvidos e ampliando oportunidades.
  • A Revista RMC possui parcerias com empresas de comunicação que ampliam a divulgação do seu negócio, proporcionando destaque para seus produtos e serviços, incluindo o desenvolvimento de Sites e Portais personalizados, com também uma efetiva Assessoria de Imprensa.

As 20 cidades que integram a RMC – Região Metropolitana de Campinas

  • Americana
  • Artur Nogueira
  • Campinas
  • Cosmópolis
  • Engenheiro Coelho
  • Holambra
  • Hortolândia
  • Indaiatuba
  • Itatiba
  • Jaguariúna
  • Monte Mor
  • Morungaba
  • Nova Odessa
  • Paulínia
  • Pedreira
  • Santa Bárbara d’Oeste
  • Santo Antonio de Posse
  • Sumaré
  • Valinhos
  • Vinhedo

Lembrando que a Região Administrativa de Campinas (RA5) é composta por 90 municípios, ocupa 27 mil Km2 e atrás da Capital, São Paulo, e da Grande São Paulo, é a mais populosa e próspera região do interior do Estado de São Paulo. Inserida dentro desse universo está a Região Metropolitana de Campinas (RMC), com uma população que se aproxima dos 3 milhões de habitantes, das quais um milhão só em Campinas, e um PIB de R$100 bilhões.

Não podemos, entretanto, pensar a RMC isoladamente, em razão da proximidade com as demais cidades da RA5 e também, do intenso trânsito entre seus moradores por vários motivos, sobretudo: diversas universidades públicas e particulares conceituadas; várias estâncias turísticas, com destaque para o Circuito das Águas e Holambra; dezenas de municípios de valor histórico-cultural inestimável, além de a região ser berço de artistas célebres e renomados como Carlos Gomes, Ramos de Azevedo, Cláudia Raia, Maestro Júlio Medaglia, e outros; parque industrial de alta tecnologia que concentra cerca de 20 mil indústrias de todos os segmentos; e parques temáticos às margens de rodovias que integram a malha rodoviária mais bem estruturada do País.

Início