Cinema

MIS-Campinas exibe filmes com entrada gratuita e debate após a apresentação

Museu da Imagem e do Som de Campinas apresenta sua programação de cinema deste mês. Filmes de diferentes estilos e temáticas são exibidos com entrada gratuita, sempre seguidos de debates com o público.

Confira a programação:

Ciclo “Sessão da Tarde ”

Curadoria: Ricardo Pereira e Andreia Reis

Quinta, 5, 14h – Livre. Direção de Jean-Marc Vallée. O enredo conta a história de uma mulher que, após perder a mãe e se divorciar, resolve caminhar mais de 1.770 quilômetros a fim de se redescobrir. Cheryl Strayed (Reese Witherspoon) decide investir em uma nova vida se aventurando em uma trilha de 1100 milhas pela costa do Pacífico. EUA, 2014. Colorido, 116 min.

Curadoria: Bruno Santos e Priscila Bagli

Sexta-feira, 6, 19h30 – “Que horas ela volta?”

 

Curadoria: Associação ECCOS

Sábado, 7, 19h – “Território de Brincar”

Direção de David Reeks, Renata Meirelles

Documentário que propõe um passeio pela geografia de gestos infantis, que habitam brincadeiras de diversas regiões brasileiras. Gestos que contam histórias, revelam narrativas, constroem uma linguagem própria do brincar e nos apresentam a nós mesmos. Durante dois anos, o casal de documentaristas Renata Meirelles e David Reeks viajou pelo Brasil registrando o brincar universal de meninos e meninas de diferentes realidades. Brasil, 2015, 90min.

Ciclo: Cinema & Literatura

 

Curadoria: Ricardo Pereira

Sábado, 7, 17h – “Z”

Direção de Costa-Gavras

Tendo como trama básica o assassinato de um político liberal (Yves Montand) cometido como se fosse um acidente, é retratado o caso Lambrakis, fato acontecido na Grécia no início da década de 60, no qual a investigação sobre a morte do político foi escandalosamente encoberta por uma rede de corrupção e ilegalidade na Polícia e no Exército. França, 1969. Colorido, 127 min.

 

Ciclo: Aula de Cinema – Especial Terror

Curadoria: Gustavo Sousa e Ricardo Pereira

Sábado, 7, 19h30 – “Prelúdio para matar”

Direção de Dario Argento

Uma testemunha de um assassinato se une a uma repórter para encontrar o criminoso. Enquanto isso, ocorrem mais crimes e eles percebem que, na verdade, é o assassino que está lhes acompanhando. Itália, 1975. Colorido, 126 min.

 

Curadoria: Cineclube Inverte

Mostra: O Cinema-Documentário Contemporâneo Latino Americano.

Quinta, 12 , 19h30, “Neruda”

Direção de Pablo Larraín. No final da década de 1940, um inspetor (Gael García Bernal) persegue o poeta chileno Pablo Neruda (Luis Gnecco), ganhador do Prêmio Nobel, por ter se juntado ao Partido Comunista. Chile, Argentina, França, Espanha, EUA, 2016, 107min.

 

10ª Mostra Luta!

 

Sexta-feira, 13, debate com presença de convidados

19h15 – Abertura

19h30 – “Menino 23”, documentário de Belisario Franca, 2016 (1h19)

A partir da descoberta de tijolos marcados com suásticas nazistas em uma fazenda no interior de São Paulo, o filme acompanha a investigação de Sidney Aguilar e a descoberta de um fato assustador: durante os anos 1930, cinquenta meninos negros e mulatos foram levados de um orfanato no Rio de Janeiro para a fazenda onde os tijolos foram encontrados.

 

Sábado, 14 – Debate com presença de convidados

19h30 – “Era o Hotel Cambridge”, filme de Eliane Caffé, 2017 (1h39)

Refugiados recém-chegados ao Brasil dividem com um grupo de sem-tetos um velho edifício abandonado no centro de São Paulo. Além da tensão diária que a ameaça de despejo causa, os novos moradores do prédio terão que lidar com seus dramas pessoais e aprender a conviver com pessoas que, apesar de diferentes, enfrentam juntos a vida nas ruas.

Domingo, 15 – Debate com a presença de Diogo Noventa e convidados

15h – “A farsa: ensaio sobre a verdade”, filme da Cia Estudo de Cena (SP), 2017 (2h40)

O filme, de 21 episódios organizados em três atos e epílogo, fala da memória do massacre de Eldorado dos Carajás e da trajetória da peça “A farsa da justiça burguesa”. Um experimento sobre arte, política e memória popular.

19h – “Recado para o mundão”

Documentário de Diogo Noventa (SP), 2016

Morte, cultura, violência, relações familiares e amorosas na voz de jovens privados de liberdade nas Fundações CASA de São Paulo. Através de um dispositivo de câmeras de segurança e usando máscaras, enviam seu recado para o mundão.

Segunda, 16, – Debate com a presença de Augusto Buonicore, historiador e secretário-geral da Fundação Maurício Grabóis.

19h30 – 100 anos da Revolução Russa de 1917

“10 dias que abalaram o mundo”, documentário, 1967 (1h16)

Uma produção anglo-soviética, baseada no livro homônimo de John Reed, feita para a TV, traz imagens de época e algumas cenas retiradas de Outubro (1927), de Serguei Eisenstein, além de cenas recriadas especialmente para o documentário. A narração original é de Orson Welles.

Terça, 17

19h – “Os 10 anos da Mostra Luta!”

Especial curso DOC 360º – Aula Aberta

Roda de conversa coordenada por Juliana Siqueira e Batata, com a presença dos organizadores da Mostra Luta! e convidados

 

Quarta, 18

19h – “Os sindicatos e o golpe no Brasil”

Roda de conversa com a presença de vários sindicalistas de Campinas e convidados

 

Quinta, 19

19h – “Direitos Humanos na resistência à indireitação planetária”

Roda de conversa coordenada por Paulo Mariante, presidente do Fórum Municipal de Defesa dos Direitos Humanos e Cidadania de Campinas, grupo Identidade e convidados.

 

Sexta, 20 – Debate com a presença de Selvino Kókáj Amaral, primeiro professor indígena da Unicamp (IEL) e convidados.

19h – “Martírio”, documentário de Vincent Carelli, 2016 (2h42)

Uma análise da violência sofrida pelo grupo Guarani Kaiowá, uma das maiores populações indígenas do Brasil nos dias de hoje e que habita as terras do Centro-Oeste, entrando constantemente em conflito com as forças de repressão e opressão organizadas pelos latifundiários, pecuaristas e fazendeiros locais, que desejam exterminar os índios e tomar as terras para si.

 

Sábado, 21 – Debate coordenado por Isabela Gonçalves, com a presença de Eduardo Vinagre, professor de sociologia da Escola Pública Estadual Orosimbo Maia, alunos secundaristas e convidados.

15h – “Acabou a paz, isto aqui vai virar o Chile”, documentário de Carlos Pronzato, 2015 (60m)

No final de 2015, estudantes secundaristas se mobilizaram contra a proposta do governo paulista de reformulação da rede estadual de ensino de São Paulo. Não concordavam com a imposição vertical do projeto, considerando-o arbitrário, além de não benéfico para a classe estudantil. Em resposta, iniciaram manifestações de rua, culminando com a ocupação de escolas estaduais como uma forma de luta, estratégia influenciada pelos estudantes secundaristas chilenos que fizeram o mesmo em 2006.

18h – Sarau: Batalhas de poesia + grupos de rap de Campo Grande + Banda Nêgo Mantra + Grupo de Teatro Fora dos Trilhos + Grupo Aos Brados e apresentação de Drags.

Mostra de Cinema Infantil

Curadoria: Olívia Ribeiro Machado Monteiro

Debatedoras: Alexia Valentina Fernandes Desbordes, Olívia R.M.Monteiro e Julia Galvão Novelli, Martina Aferri, Laura Ramos de Barros, Malu Salado e Malu Mascarenhas

Todos os curtas terão audiodescrição gravada, Libras e legenda.

 

Sábado, 14, às 10h – Exibição de curtas-metragens

– “A maior flor do mundo”. Animação ( 2007) Direção: Juan Pablo Etcheverry.

– “Dona Cristina perdeu a memória” (2002) Direção: Ana Luiza Azevedo.

– “Por que Heloisa”. Animação (2011) Direção: Ari Nicolosi.

– “Destino”. Animação (2003) Roteiro de Walt Disney e Salvador Dali.

 

Ciclo:“Cinema e Revolução Russa”

Curadoria: Boletim de Arte Revolucionária

Sábado, 14, 17h- “Outubro”

Direção de Sergei Eisenstein, Grigori Aleksandrov. O filme recria acontecimentos em Petrogrado, na Rússia, desde o fim da monarquia em fevereiro até a Revolução de Outubro de 1917. O grande personagem principal, o protagonista indiscutível, é o seu próprio tema: a tomada do poder pelo proletariado russo em 1917. É o conceito do “personagem coletivo”. URSS, p&b / mudo, 1924, 95min.

 

Curadoria cultural e mediação de Claudio Imamura

Quinta-feira, 19, 14h – “Ghost in the shell – O fantasma do futuro”

Direção de Mamoru Oshii

Exibir como eram realizados os desenhos animados mostrando em slides em ppt e material original de desenhos animados. Comparação das tecnologias envolvidas na criação. Fazer uma reflexão sobre os rumos da tecnologia mostrada no filme com o atual ritmo de inovações da sociedade contemporânea atual e sua influência na vida humana. Baseado no mangá homônimo de Shirow Masamune. 1995.

 

Ciclo: Revisão do Cinema Brasileiro Especial de Terror

Curadoria: Ricardo Pereira

Sexta, 20, 19h30 – “À meia-noite levarei sua alma”

Direção de José Mojica Marins

O sádico e cruel coveiro Zé do Caixão pretende gerar um filho perfeito para dar continuidade ao seu sangue. Mas sua mulher não consegue engravidar e ele acaba violentando a mulher do seu melhor amigo. A moça violentada pelo coveiro quer se suicidar para regressar do mundo dos mortos e levar a alma de Zé do Caixão. Brasil, 1964. Preto e Branco, 81 min.

Mostra de cinema infantil

Curadoria: Olívia Ribeiro Machado Monteiro

Debatedoras: Alexia Valentina Fernandes Desbordes, Olívia R.M.Monteiro e Julia Galvão Novelli, Martina Aferri, Laura Ramos de Barros, Malu Salado e Malu Mascarenhas

Todos os curtas terão audiodescrição gravada, Libras e legenda

Sábado, 21, 10h – “Festa no Céu” (2015) Animação mexicana.

Produção: Guilhermo Del Toro. Direção; Jorge R. Gutierrez e Douglas Langdale

 

Ciclo: Diversidade Sexual

 

Curadoria: Cineclube Purpurina

Sábado, 21, 17h – “Baile de Formatura”

Presença do diretor na exibição e debate

Roteiro e Direção: Lufe Steffen

O curta-metragem é o mais novo trabalho realizado pelo cineasta paulistano Lufe Steffen, que atingiu o sucesso nacional em 2016 com o documentário “São Paulo em Hi-Fi”. Agora o diretor voltou ao formato de curta-metragem com o novo filme “Baile de Formatura”.

 

Ciclo: CineMulher

 

Curadoria: Promotoras legais populares

Segunda, 23, 19h30- “Violeta foi para o céu”

Direção de Andrés Wood

O filme conta a trajetória da compositora, artista e cantora chilena Violeta Parra. Esta biografia não segue uma linha cronológica, focando-se em diversos momentos da vida de Violeta, como sua infância na província de Ñuble, sua viagem pelo interior do Chile, as visitas à França e à Polônia, além do romance que ela teve com o suíço Gilbert Favre. O filme é inteiramente intercalado com trechos de uma entrevista que Violeta Parra deu à televisão em 1962. “Violeta foi para o céu” foi o filme chileno mais visto de 2011, com 391 mil espectadores. Baseado no romance homônimo de autoria de Ángel Parra, filho de Violeta. Brasil, 2011, 110 min

 

Ciclo “Sessão da Tarde ”

 

Curadoria: Ricardo Pereira e Andreia Reis

Quinta, 26, 14h – “O quarto de Jack”

Direção de Lenny Abrahamson

Uma história moderna sobre o amor sem limites entre mãe e filho. O pequeno Jack (Jacob Tremblay), de cinco anos, não conhece nada do mundo, exceto o quarto onde nasceu e cresceu acompanhado apenas por Ma (Brie Larson). A relação dos dois é aprofundada de forma incrível, enquanto se adaptam à sua realidade. Canadá, 2015. Colorido, 118 min.

 

Ciclo Mensal Catavento

 

Quinta, 26, 19h30 – Ouvidores de Vozes

Direção de: Bruno Tarpani

“Eu ouço vozes”: essa é uma realidade vivida por muitas pessoas que estão em tratamento psiquiátrico na rede pública de saúde. O documentário Ouvidores de Vozes acompanha o cotidiano de algumas dessas pessoas, mostrando como lidam com essas vozes em suas vidas. A partir da inserção da equipe de filmagem no dia a dia dessas personagens, suas histórias e as opiniões de seus familiares e próximos acerca de sua condição serão conhecidas. O documentário dialoga diretamente com os valores e missão do Canal Futura, na medida em que sua realização e exibição têm como objetivo a fomentação da cidadania, dando visibilidade a questões tratadas com preconceito pela sociedade. Brasil, – Ribeirão Preto-SP (2017), 52min

 

Ciclo: Diversidade Sexual

 

Curadoria: Adriano de Jesus

Sexta, 27, 19h30 – “As montanhas se separam”

Direção de Zhang-ke Jia

Uma história em três partes que se inicia no fim da década de 1990 e acompanha Tao, bela jovem da província de Shanxi que se vê dividida entre dois pretendentes, seus amigos de infância Zhang e Liangzi. Um é herdeiro de um posto de gasolina, enquanto o outro trabalha em uma mina de carvão, e as consequências da decisão da mulher reverberam em 2014 e 2025. China, França, Japão, 2015, 120 min

 

Sábado, 28, 17h – “Lições de Harmonia”

Direção de Emir Baigazin. Durante um exame médico, Aslan, de 13 anos de idade, é humilhado na frente de vários de seus colegas. O incidente libera seu transtorno de personalidade latente. Atormentado pela dúvida, ele se esforça por limpeza e perfeição e é obcecado por tentar controlar tudo ao seu redor. A compulsão de Aslan, que vive com sua avó em uma aldeia no Cazaquistão, o atrai a situações cada vez mais difíceis. Em seu primeiro longa-metragem dramático, Emir Baigazin delineia o choque entre um indivíduo e os mecanismos de marginalização e violência. Colocado contra a brutalização crescente da vida pública, e contado em uma série de quadros austeros e cenas simbólicas do reino animal, a história de um menino que se atreve a lutar se desenrola – e ao lutar, pode muito bem destruir a si mesmo. Cazaquistão, Alemanha. 2013, 120 min

 

Ciclo: Aula de Cinema Especial Terror

 

Curadoria: Gustavo Sousa e Ricardo Pereira

Sábado, 28, 19h30 – “O Iluminado”

Direção de Stanley Kubrick

Jack é um escritor desempregado (Jack Nicholson) que vai trabalhar como caseiro em um hotel isolado que fica fechado durante o inverno. O homem leva junto sua mulher (Shelley Duval) e o filho Danny (Danny Lloyd), um garoto sensitivo que começa a apresentar poderes. Aos poucos, Jack começa a enlouquecer devido ao isolamento, transformando-se em perigo real para a família neste estranho hotel assombrado. EUA, 1980. Colorido, 146 min.

 

Cineclube Poeira

Curadoria: João Antonio Buhrer/Carlos Tavares

Terça, 31, 19h30 – Curtas dirigidos por Luiz Rosemberg Filho

 

Museu da Imagem e do Som de Campinas

Palácio dos Azulejos

Rua: Regente Feijó, 859 – (19) 3733 8800

Programação sujeita a alterações

Entrada gratuita (40 lugares)

Mais em: Campinas e MIS-Campinas

Click to comment

Leave a Reply

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Mais Acessadas

Início