Arte

Espetáculo infantil ‘AsSombrasSão’ estreia domingo (9), às 16h, no Teatro SESC-CAMPINAS

Ingressos variam entre R$ 5 e R$ 17 e estão à venda nas bilheterias das Unidades. Fim de semana tem ainda show com a “Orquestra Filarmônica de Violas”, no sábado (8), às 16h30, e intervenção “Slam do Corpo”, no domingo (9), às 14h30.

O Teatro do SESC-CAMPINAS recebe no domingo (9), às 16h, a Cia. Histriônica de Teatro para a estreia do espetáculo infantil AsSombrasSão. A peça conta a história de uma menina que se aventura pelo reino das sombras. O cenário é uma noite de chuva e escuridão. Nele, uma avó e sua neta se entretêm com um grande álbum de fotografias antigas da família. Segundo a avó, os retratos estão se apagando e a neta propõe que elas brinquem de detetive para reencontrar as memórias. De repente, a chuva aumenta e tudo cai na escuridão.

Enquanto a avó busca os negativos das fotografias, a menina fica só. Sem perceber que estava sendo observada o tempo todo por sombras esquisitas na parede, a menina é capturada para dentro de um reino desconhecido. Lá, descobre que as sombras são as guardiãs das memórias e que estão vivendo um terrível conflito: algumas delas desapareceram e, ao que tudo indica, estão sendo levadas para um grande farol, no qual nenhuma das sombras pode se aproximar sob o risco de desaparecer. A garota encara uma grande aventura junto de suas novas amigas e começa a rememorar a vida da avó por meio de pistas que vão surgindo no caminho e que, aos poucos, a levam ao encontro do tal grande farol.

“O espetáculo foi livremente inspirado no texto ‘O Teatro de Sombras de Ofélia’, do escritor alemão Michael Ende, e aborda os temas da infância, velhice e memória, trabalhando a correlação deles com o universo das sombras, no sentido concreto de ausência de luz e também no figurado, daquilo que acompanha algo ou alguém. O amor, a alegria e o medo são algumas das sombras que surgem como pontos-chave da trama”, conta a diretora Tiche Vianna.

O diretor musical Marcelo Onofri conduz a criação de um texto musicado, que mescla partes faladas com o canto. Já a luz é assinada por Marcelo Lazaratto. “O espetáculo é construído numa relação direta e fundamental com a iluminação. Na exploração de um Reino de Sombras, a luz delimita e recorta espaços, atmosferas e tempos, criando as figuras que dão vida à peça”, afirma.

A espetáculo faz parte do Projeto do Sesc Pequeno Espectador, que promove o contato das crianças com as artes cênicas. À venda somente nas bilheterias das Unidades, os ingressos variam entre R$ 5,00 e R$ 17,00. Crianças de 11 anos não pagam ingresso, sendo cobrado apenas o dos acompanhantes.

—————————–

Slam do Corpo aproxima poetas surdos e ouvintes

Para encerrar a Semana Modos de Acessar, o Grupo Corposinalizante apresenta no domingo (9), às 14h30, a intervenção Slam do Corpo. Para entender melhor do que se trata, é preciso viajar até os Estados Unidos dos anos 80. O Slam é uma plataforma com “regras do jogo” bem definidas: os poemas devem ter até três minutos de duração e ser de autoria própria e não é permitido o uso de figurinos ou objetos de cena. Já os jogadores são os apresentadores, os poetas, o público e os jurados (pessoas do público que têm a tarefa de dar notas aos poemas).

Com essa premissa, o Slam do Corpo aproxima poetas surdos e ouvintes, poemas em língua de sinais e em língua portuguesa. “Nosso interesse é produzir dizeres entre esses distintos modos de existência. Partimos de duplas de poetas – um surdo e um ouvinte – que traduzem e apresentam textos nas duas línguas simultaneamente. Em suas performances, as vezes as línguas se diferenciam e em outras vezes se entrecruzam”, afirma Leonardo Castilho, um dos apresentadores do Slam e articulador na comunidade surda.

A intervenção começa com o “corpo aberto”, momento no qual os poemas são apresentados de forma livre, independentemente da autoria e do tempo de duração. A batalha de poesias acontece no segundo momento. O evento é apresentado por uma dupla de MCs (um surdo e um ouvinte) e conta com duas tradutoras-intérpretes de Libras, um DJ e um assistente de palco. Para os poetas vencedores, o prêmio é um conjunto de livros de poesia, literatura e arte. Gratuita, a atividade acontece no Jardim do Galpão e tem classificação etária livre.

—————————–

Orquestra Filarmônica de Violas consagra a diversidade musical da viola

No sábado (8), às 16h30, o Galpão Multiuso recebe a Orquestra Filarmônica de Violas com a apresentação do repertório do CD “Encontro das Águas”, lançado em 2017. Os ingressos variam entre R$ 5,00 e R$ 17,00 e podem ser adquiridos no portalsesc.org.br ou nas bilheterias das unidades.

O álbum instrumental consagra o crescimento e a diversidade musical da viola brasileira. Sob a direção do violeiro e arranjador João Paulo Amaral, cada faixa traz um dueto afinado entre o som das violas caipiras da Filarmônica e de solistas convidados. No show no Sesc, a participação especial é de Alexandre Ribeiro nos clarinetes.

O repertório navega por arranjos elaborados e de obras que vão desde Tião Carreiro, Tavinho Moura, Almir Sater e Renato Teixeira, até Ernesto Nazareth, com passagem por afluentes como Milton Nascimento, Dominguinhos, Gilberto Gil e até um clássico de Jimmy Page e Robert Plant.

“A música caipira e a viola fazem parte da memória das pessoas e sempre dialogaremos com a tradição. Mesmo assim, a Orquestra Filarmônica de Violas se dedica a utilizar o instrumento da forma mais ampla possível. Nossa proposta como grupo é misturar cada vez mais influências de outros gêneros ao repertório caipira”, afirma o violeiro João Paulo Amaral.

A Orquestra Filarmônica de Violas é composta por Almir Côrtes, André Moraes, César Penetá, Diná Mendes, Elias Kopcak, Fábio Miranda, Gabriel Teixeira Polegate, Giorgio Francisco, João Paulo Amaral, Luiz Fernando Milanez, Messias Da Viola, Osório Cardoso, Pedro Gava, Thiago Rossi, Uassyr De Siqueira, Wilson Lima. O show tem classificação etária livre.

SERVIÇO

Em caso de necessidade operacional ou razão de força maior, horários, datas, locais, entre outros, poderão ser alterados ou cancelados.

Sexta-feira (7/12)

Artes Visuais :: Fotografia Cega

Bate-papo com João Maia, que conta como fotografa sem ver e quais são os desafios enfrentados na sua carreira de fotógrafo desportivo. João Maia mostra que para fotografar, mais do que visão, é preciso ter sensibilidade. Como ele diz: “Minha visão é uma grande aquarela e a fotografia é um quadro que vou pintando com os meus cliques”.

Dia 7, sexta, das 18h30 às 20h30. Espaço de Tecnologias e Artes. Grátis. 14 anos.

Inscrições na Ilha de Atendimento a partir de 2 horas antes da atividade.

 

Sábado (8/12)

Música :: ORQUESTRA FILARMÔNICA DE VIOLAS

A orquestra apresenta o álbum Encontro das Águas, que tem na interpretação dos arranjos um de seus diferenciais. Participação do clarinetista Alexandre Ribeiro.

Dia 8, sábado (feriado), às 16h30. Galpão Multiuso (com assentos na plateia). Livre.

Ingressos à venda nas bilheterias das unidades ou no portal sescsp.org.br.

Valores: R$ 5,00 [trabalhador do comércio de bens, serviços e turismo credenciado no Sesc e dependentes – Credencial Plena], R$ 8,50 [aposentado, pessoa com mais de 60 anos, pessoa com deficiência, estudante e servidor de escola pública com comprovante] e R$ 17,00 [demais interessados].

 

Domingo (9/12)

Música :: BOB VIEIRA – VIOLAS, CAUSOS E RIMAS

Em um show interativo, o artista explora o universo caipira, cantando rimas, contando causos e interpretando poesias, enquanto demonstra os ritmos da região tropeira do interior de São Paulo.

Dia 9, domingo, às 10h. Área de Convivência. Grátis. Livre.

 

Intervenção :: SLAM DO CORPO

Com o Corposinalizante, primeiro grupo do país a aproximar poetas surdos e ouvintes, com poemas em língua de sinais e na língua portuguesa. Os artistas partem de duplas de poetas que traduzem e apresentam textos nas duas línguas simultaneamente. A batalha de poesias é aberta ao público e os poemas devem ser autorais.

Dia 9, domingo, das 14h30 às 16h30. Jardim do Galpão. Grátis. Livre.

 

Teatro Infantil :: AsSombrasSão

Com a Cia. Histriônica. Em uma noite de chuva, uma menina brinca de detetive na escuridão para ajudar sua avó a encontrar as memórias, que estão se perdendo. O que ela não esperava é que seria capturada para um reino desconhecido, onde as sombras que o habitam buscam alguém para ajudá-las a solucionar um perigoso mistério.

Dias 9 (domingo), às 16h. Teatro. Livre.

Ingressos à venda somente nas bilheterias das unidades. Crianças com até 11 anos não pagam ingressos, sendo cobrados somente dos acompanhantes.

Valores: R$ 5,00 [trabalhador do comércio de bens, serviços e turismo credenciado no Sesc e dependentes – Credencial Plena], R$ 8,50 [aposentado, pessoa com mais de 60 anos, pessoa com deficiência, estudante e servidor de escola pública com comprovante] e R$ 17,00 [demais interessados].

Imagens: Divulgação

Mais em: SESC-Campinas

   

Mais Acessadas

Início